MOMENTO DO FLAMENGO "É GRANDIOSO, TOTAL MÉRITO A JESUS"

MOMENTO DO FLAMENGO "É GRANDIOSO, TOTAL MÉRITO A JESUS"

30 de Outubro de 2019

Willian Arão será talvez o maior exemplo das mudanças que Jorge Jesus introduziu no Flamengo. Mal-amado pela torcida por vezes, quase saiu para o Olympiakos em 2018, mas a sua imagem melhorou com Abel Braga e depois, o treinador português chegou e mudou-lhe a posição, sendo agora titular indiscutível na equipa que lidera o campeonato e está na final da Taça Libertadores (a 23 de novembro).

O médio brasileiro, que está no clube há quatro temporadas, falou da definitiva influência de Jesus na mudança de estilo do Flamengo.

“Ele é muito importante não só para mim como para os meus companheiros. Não adianta eu estar bem posicionado e outros não. Todos sabem muito bem o que fazer”, diz sobre o posicionamento em campo, corrigido a plenos pulmões por Jesus no primeiro encontro, um particular na Gávea, em que ficou famoso o grito do treinador: “Tá mal, Arão!”

Agora parece estar tudo bem. “Fazemos o que ele pede e há coisas que eu, quando comecei a jogar, nunca imaginei alguma equipa fazer. Fica fácil jogar. Há que ter muita coragem, muito treino e saber como fazer. É total mérito dele. Viver isto agora é grandioso. Espero que possamos carimbar esses dois títulos para me sentir na história do Flamengo.”

Chegou a dizer-se que Arão passou de patinho feio a cisne. «Mesmo antes do Jesus chegar, eu já fazia um bom ano. Não estávamos a apresentar um bom futebol, mas individualmente, eu estava bem. Com a chegada do Jesus, com ideias novas, pensamentos novos, toda a gente cresceu. É um conjunto. Não jogo ténis, preciso dos meus companheiros e eles de mim. O Jesus tem uma leitura da equipa adversária muito bom. Contra o Grémio, avisou antes que faríamos golos de bola parada. Contra o Atlético Mineiro, em que marquei, também. Ele estuda, vê as fraquezas e monta a nossa equipa de acordo com isso», explicou.